Vamos tomar um café?

cafe

Sou daquelas que o dia não começa sem antes eu tomar um cafezinho. Adoro o aroma de café recém passado e a sensação de que o café desperta nossas energias. Pensando nessas delicias do café queria te convidar para tomar um cafezinho virtual comigo. Vamos? Pegue sua xícara de café e vem me acompanhar num papo sobre café e umas coisinhas a mais.

Pegou sua xícara de café? Enquanto você saboreia seu cafezinho queria te perguntar: quanto você pagou por esse café?

Como commodity (produto bruto) teria custado um centavo. Ao ir para as prateleiras do supermercado, ganhando uma marca, deve ter custado por volta de R$ 0,40. Ao agregar um serviço (quando vamos em um restaurante ou lanchonete) o valor já sobe para uma de média R$ 3,50. Mas podemos ir além. Se pensarmos no café da Starbucks, por exemplo, o valor do nosso cafezinho chegará a pelo menos R$ 10,00.

 

MaternaSA-Cafe Escala

Estamos falando de café em situações diferentes. Mas continua sendo CAFÉ.  Agregando valor ao café fomos de R$ 0,01 à R$ 10,00.

Para entender essa dinâmica, vamos olhar os mercados em retrospectiva: Commodity foi a primeira oferta econômica. Quando a oferta se baseava apenas no que podia ser extraído, criado ou cultivado na natureza, o único diferencial era o preço. Com a industrialização, a oferta predominante passou a ser de produtos, que se caracterizam pelas suas descrições e qualidades. Com o tempo, produtos são copiados e reduzem os seus diferencias. A partir dai nasceu uma necessidade de customização. Ao customizar produtos, estamos agregando serviços. E na era dos serviços, o diferencial é o atendimento ao cliente.

Contudo os mercados evoluem rápido e para ser competitivo hoje não basta estar na esfera dos serviços. Hoje o que os consumidores buscam são experiências inesquecíveis. As experiências dizem respeito à como nos sentimos em relação à uma marca. Grandes exemplos disso são empresa como Disney, Starbucks, Apple, Nike, Coca-Cola e Lego. Essas empresas têm verdadeiros fãs que as consomem e incentivam outras pessoas a consumirem também.

Agora como usar todas essas informações à nosso favor? O primeiro passo é enxergar o que você oferecendo aos seus clientes?

  • Você oferece um preço mais em conta? Você está oferecendo apenas um commodity!
  • Você oferece apenas a descrição do seu produto ou serviço? Você está oferecendo apenas um produto!
  • Você oferece produtos de qualidade e atendimento diferenciado? Você está oferecendo produtos ou serviços customizados.
  • Seus clientes são fãs da sua marca e indicam você para outras pessoas, aumentando exponencialmente as suas vendas? Você está oferecendo experiência.

Subir neste degrau não é fácil. Mas os retornos financeiros são surpreendentes!

Vamos conversar mais sobre isso em um próximo cafezinho virtual? Nos encontramos qualquer dia desses por ai! 😉

Comentário

comentários

Sem Comentários

Deixe um Comentário: